bannerfull

Assaltantes atam cinturão de explosivos a bancário em Barreiras

Wallace França, tesoureiro do Santander, passou quase 24 horas em poder dos criminosos, que o sequestraram na noite anterior.

14 de julho - 2016 às 09h11
Assaltantes-atam-cinturo-de-explosivos-a-bancrio-em-Barreiras

A Tarde / Blog do Sigi Vilares

Um funcionário de uma instituição bancária no município de Barreiras (a 858 km de Salvador) vivenciou, nesta quarta-feira, 13, momentos de terror, após ficar mais de dez horas com explosivos amarrados na cintura, durante uma tentativa de assalto à agência onde trabalha. Wallace Bruno França, tesoureiro do Santander, passou quase 24 horas em poder dos criminosos, que o sequestraram na noite do dia anterior. Segundo informações da Polícia Militar, a mãe do bancário, tomada como refém, acabou sendo liberada próximo a São Desidério, cidade vizinha a Barreiras. Wallace foi levado para a unidade bancária assaltada por volta das 7h. Conforme a PM, ele só saiu por volta das 18h, após o esquadrão antibomba do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) retirar os artefatos do seu corpo. De acordo com informações divulgadas pela corporação, o material preso a Wallace, embora tivesse explosivos, não apresentava risco, uma vez que não havia  detonadores para provocar uma explosão.

Detonação

Depois do processo de retirada do material atado ao corpo do tesoureiro, que durou, aproximadamente, duas horas, policiais militares isolaram a área em frente ao banco para detonação do artefato. Apesar do susto e de receber atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o funcionário não sofreu ferimentos e passa bem. Em nota, a assessoria do banco confirmou o fato ocorrido e  informou que está colaborando com as investigações policiais. "O banco acrescenta ainda que está prestando toda a assistência ao funcionário e à família", diz.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019