bannerfull

Buracos espalhados pela cidade pautam debate na Câmara Municipal de Irecê

O assunto veio à tona após pronunciamento do vereador Rogério Santos Amorim (PV), que cobrou agilidade e eficiência da Prefeitura na execução da Operação Tapa Buraco.

07 de março - 2014 às 09h18
Buracos-espalhados-pela-cidade-pautam-debate-na-Cmara-Municipal-de-Irec

Vereadores Pascoal, Figueiredo e Léo - Criação: Beavis / Sertão Baiano

Daniel Pinto

Nesta quinta-feira (6), na primeira atividade ordinária após a folia de Carnaval, os buracos espalhados na cidade “roubaram a cena” durante sessão na Câmara Municipal de Irecê. O assunto veio à tona após pronunciamento do vereador Rogério Santos Amorim (PV), conhecido como Figueiredo, que cobrou agilidade e eficiência da Prefeitura na execução da Operação Tapa Buraco. O discurso foi endossado pelo líder da oposição na Casa, Pascoal Martins (PCdoB). O comunista disse que “a cidade está destruída”. “Só não enxerga quem é míope”, completou. Além disso, Pascoal lembrou que (durante a campanha) o grupo político que está no poder havia prometido a construção de uma usina de asfalto em Irecê. 


A defesa da gestão foi feita pelo líder do governo, Leonardo da Silva (PSDB), o popular Léo da Unibel. De acordo com o vereador, a situação foi agravada devido ao péssimo estado de conservação das ruas e avenidas. “Não podemos esquecer como encontramos a cidade em janeiro de 2013. O problema foi agravado em função das chuvas. As equipes da Operação Tapa Buraco estão trabalhando, mas não dá para resolver um problema crônico da noite pro dia”. Em seguida, ao comentar a promessa de implantação da usina, Léo da Unibel disse que o compromisso será realizado de acordo com “as demandas do Poder Executivo”. 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019