bannerfull

Carcereiro é feito refém por 8 horas durante rebelião em Ipirá

Os 32 presos da unidade reivindicam transferência para outras delegacias da região, além de visita íntima nas celas.

14 de março - 2017 às 08h09
Carcereiro-feito-refm-por-8-horas-durante-rebelio-em-Ipir

A Tarde / Ipirá Notícias

O carcereiro Roseval Pereira, de 52 anos, foi mantido como refém por oito horas, durante rebelião de presos na Delegacia de Ipirá, na região centro norte da Bahia, nesta segunda-feira, 13. De acordo com a delegacia da cidade, o motim teve início às 7h, quando o carcereiro foi servir o café e acabou sendo rendido pelos detentos. Roseval só foi liberado por volta das 15h, após muita negociação. Diversas celas foram destruídas, mas o carcereiro não teve nenhum ferimento e passa bem, segundo a polícia. Os 32 presos da unidade reivindicavam transferência para outras delegacias da região, além de visita íntima nas celas, segundo a assessoria da Polícia Civil.

A capacidade da carceragem não foi informada. Agentes da Coordenação de Operações Especiais (COE) e policiais do 11º Batalhão da Polícia Militar em Itaberaba, foram acionados. A PM em Feira de Santana e de Itaberaba, também foi chamada para ajudar na negociação. Os presos passaram a exigir a presença de um juiz, de um promotor e de jornalistas. Do lado de fora, parentes buscavam informações sobre os internos. As partes só chegaram a um acordo depois da chegada do delegado Geraldo Adolfo, titular da 12ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Itaberaba). A polícia diz que já solicitou à Justiça a transferência dos detentos líderes da rebelião para outras unidades. 
 


Susto 

A notícia da rebelião na delegacia correu rapidamente entre os moradores da localidade, que ficaram em alerta. "Toda a população da cidade ficou sabendo da rebelião. Circulou muita coisa no WhatsApp, inclusive imagens de dentro da prisão. Ficamos sabendo que um carcereiro foi feito de refém", disse o farmacêutico Marcelo Souza da Silva. A Polícia Civil abrirá um procedimento interno para apurar o caso.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2017