bannerfull

Chuvas e ventos fortes causam estragos no interior do estado

Em Barreiras, famílias foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros; em Conquista e Irecê ruas ficaram alagadas.

11 de novembro - 2014 às 09h54
Chuvas-e-ventos-fortes-causam-estragos-no-interior-do-estado

Com informações A Tarde / Foto: Blog do Anderson

Ventos e chuvas fortes na região oeste e sudoeste do Estado provocaram alagamentos e exigiram resgate de famílias pelo Corpo de Bombeiros em municípios baianos nesta segunda-feira, 10. Na região de Barreiras, que fica a 858 quilômetros de Salvador, as chuvas causaram estragos em diversos bairros à tarde. Famílias foram resgatadas em casas e ruas alagadas, pelo Corpo de Bombeiros. O temporal quebrou vidraças, levantou telhados e derrubou estruturas metálicas. O bairro de Santa Luzia foi um dos mais afetados. Chuvas e ventos causaram danos em estabelecimentos comerciais e instituições bancárias, mas sem registro de feridos. Durante toda à tarde, a região ficou sem energia elétrica, devido à queda de galhos de árvores sobre a rede de energia. Uma equipe de servidores municipais de Barreiras, coordenada pelo prefeito da cidade, Antônio Henrique Souza Moreira, faz desde esta segunda o levantamento dos estragos, para iniciar reparos.

Carros arrastados e alagamentos

Na cidade de Vitória da Conquista, ruas ficaram alagadas e carros foram arrastados pela água. As chuvas começaram por volta das 15 horas e, em cerca de duas horas, as chuvas já registravam  13,6 milímetros. A previsão para esta terça, 11, é de pancadas de chuva com trovoadas no sul, sudoeste e oeste do Estado.  Nesta segunda, a expectativa era de mais ventos e chuvas durante o período da noite e madrugada. As previsões do serviço de meteorologia apontam para 60 milímetros de chuva nesta terça e mais chuvas no município até o próximo final de semana.

Em Irecê, norte baiano, depois de uma madrugada chuvosa os estragos saltaram aos olhos: as principais ruas e avenidas da cidade amanheceram alagadas e com muita lama e resíduos carregados pelas águas. Os pontos mais críticos, como já é de praxe, foram o cruzamento entre a Avenida Santos Lopes e a Praça Clériston Andrade, a Rua Lafaiete Coutinho e as imediações do SAC, Tiro de Guerra e alguns pontos da Avenida Caraíbas.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020