bannerfull

Como proteger cães e gatos do frio

Professor de medicina veterinária dá dicas valiosas para ajudar seu pet a suportar as temperaturas baixas.

14 de julho - 2019 às 18h11
Como-proteger-ces-e-gatos-do-frio

Com informações Revista Encontro BH / Foto: Nova Friburgo em Foco

Com ondas de frio atingindo todo o Brasil, inclusive no Sertão Baiano, é preciso ter cuidados especiais com o seu animal de estimação. Se ligue: segundo o professor Bruno Soares, coordenador de medicina veterinária do UniBH, cães e gatos podem sentir desconforto com o tempo frio, sobretudo os cães de pêlo curto, como os das raças pug, pinscher e basset, que sofrem mais. Assim como nós, os animais também mudam de comportamento quando a temperatura cai. "Os cães ficam mais quietos, apáticos, enroladinhos e com o focinho entre as patas. Existem situações extremas onde eles ficam tremendo ou latindo, principalmente à noite", diz o veterinário. Ele fala, ainda, sobre os gatos, que, nesta época, procuram lugares mais quentinhos para dormir.

Confira dicas para ajudar o seu pet a enfrentar o frio

Ao ar livre - Quem cria cães e gatos em quintais, varandas ou áreas externas de casa deve redobrar a atenção e proporcionar casinhas que estejam secas e quentinhas. Por isso, é importante usar abrigos cobertos e protegidos do vento, do frio e da umidade. Dentro delas, os tutores podem colocar caminhas específicas.

Uso de roupinhas - A colocação de roupinhas também pode ser uma boa alternativa para os animais que aceitam esse tipo de acessório, pois alguns pets ficam extremamente incomodados com a novidade. Nestes casos, é melhor respeitar a vontade deles. Roupas muito decoradas e com apetrechos que possam ser ingeridos ou arrancados pelos bichinhos devem ser evitadas.
 


Tosa - Apesar do tempo frio, é preciso manter a tosa higiênica do animal, pois ela evita que eles retenham umidade na região genital, abdominal e nas patas, podendo levar a doenças causadas por agentes microbianos. Outra dica importante é secar muito bem o pelo depois do banho.

Doenças respiratórias - Para evitar secreções nasais, tosses, espirros, febre e entre outros sintomas você deve evitar locais com grande circulação de animais. O risco de outros pets não estarem vacinados adequadamente e portando uma doença infecciosa é grande.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019