bannerfull

Cooperativa vende produtos da agricultura familiar em plataformas digitais

Conhece o site Escoar? Já ouviu falar no Amazônia Hub? Se ligue!

30 de abril - 2020 às 12h59
Cooperativa-vende-produtos-da-agricultura-familiar-em-plataformas-digitais

Divulgação

Referência no segmento da agricultura familiar, com um volume de produção anual de 800 toneladas, a Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), com sede no município de Uauá, é responsável por fabricar doces, geleias, compotas, cervejas e outros produtos, com frutos que vêm da Caatinga, a exemplo do umbu e maracujá do mato.  Com o objetivo de continuar escoando a produção, neste período de pandemia do novo Coronavírus, a cooperativa investe em parcerias comerciais que atravessam as barreiras do Estado e chegam em outras capitais, via plataformas digitais.

A presidente da Coopercuc, Denise Cardoso, explica que a parceria comercial com a Amazônia Hub foi firmada antes da pandemia, mas que agora está se consolidando cada vez mais. “Eles vendem nossos produtos pelo site deles. Com as parcerias e as plataformas digitais nós continuamos nossas vendas, mesmo com essa pandemia”, destacou Denise, adiantando que os produtos da marca Graveteiro também chegarão, por meio de plataformas digitais, aos consumidores de Brasília. É que está em fase de negociação uma parceria comercial com a rede Central do Cerrado. Com isso, os produtos de Uauá irão chegar à capital do país.A parceria entre Coopercuc e Amazônia Hub começou ano passado, durante a Naturaltech, a maior feira de produtos sustentáveis da América Latina, realizada no Pavilhão Anhembi, em São Paulo. “Estávamos começando nossas operações em São Paulo e conhecemos a Coopercuc durante a feira, no estande do Governo do Estado da Bahia”, informou Kaline Rossi, uma das idealizadoras da Amazônia.

Rossi explicou que além das vendas realizadas pelo site da startup, a Amazônia Hub está com uma loja na plataforma Ifood, ofertando produtos de 12 marcas, inclusive os da Coopercuc, para os paulistas. Sobre os itens de destaque da cooperativa baiana, ela observou que "pelo Ifood tem saído bastante a cerveja e geleias de maracujá e de umbu". Na capital baiana os produtos da  Coopercuc, que levam a marca Gravetero, podem ser adquiridos pelo site da Escoar, startup baiana focada em entregas de produtos da agricultura familiar. Os consumidores da terra da garoa, São Paulo, têm acesso aos produtos na plataforma Amazônia Hub


>>>MATÉRIAS RELACIONADAS 

Centro de Distribuição para cooperativas baianas é inaugurado em SP 

Cerveja de Umbu é receita de jovem baiano da comunidade rural de Uauá 

*Apoio do produtivo* 

A Coopercuc foi uma das selecionadas no edital de Alianças Produtivas Territoriais do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento Rural (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A ação, que visa, principalmente, ao acesso a mercado de produtos de cooperativas da agricultura familiar, tem previsão de investimentos da ordem de R$ 1,8 milhão, e beneficiará, inicialmente, cerca de 70 famílias. Por meio do Pró-Semiárido, projeto também executado pela SDR/CAR, foram investidos nos últimos anos quase R$ 4 milhões na construção da unidade agroindustrial polivalente, para o beneficiamento de frutas da agricultura familiar na região semiárida baiana. Com a implantação da agroindústria, a produção, que era de 200 toneladas ao ano, teve a capacidade ampliada para 800 toneladas/ano.

*Sobre a cooperativa* 

A Coopercuc foi criada no ano de 2004, por agricultores familiares, com maioria de mulheres, inicialmente com 44 cooperados. Atualmente, conta com 270 cooperados, sendo 70% de mulheres e 20% de jovens, e tem o trabalho voltado para o beneficiamento de frutas nativas do Semiárido, como o umbu e o maracujá da Caatinga, por agricultores familiares dos municípios de Canudos, Uauá e Curaçá, na região semiárida baiana.=

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020