bannerfull

#Demorô Vice-prefeito rompe com Hipólito em Gabriel

Sem prestígio no governo, Nego Rico revela trama para escolha de novo companheiro de chapa em 2020.

12 de novembro - 2019 às 11h16

"O último a sair apaga a luz". É impossível determinar, ao certo, o autor dessa célebre frase. Mas, quem diria, ela se aplica perfeitamente a atual fase do governo Hipólito Rodrigues em São Gabriel. Na sede ou na zona rural, o grupo político liderado pelo prefeito e pelo pai Zé Carlos da Cebola vem se esfacelando desde o ano passado. Uma das baixas mais importantes foi a do empresário Normandes Rocha (foto abaixo), filho do celebrado ex-prefeito Raimundinho Rocha. Agora, dando sequência a debandada, o atual vice-prefeito Nego Rico anunciou, em primeira-mão ao Sertão Baiano, o rompimento com a gestão Hipólito Rodrigues. “Pessoalmente, não tenho nada contra ele ou contra Zé Carlos. Mas, pra mim não dá mais”, afirmou.

Considerado como uma reserva moral do Poder Executivo, o ex-presidente da Câmara Municipal é tido como um dos principais responsáveis pela vitória esmagadora de Hipólito nas últimas eleições. Mesmo assim, Nego Rico sempre foi mantido distante do núcleo principal da Prefeitura. “Me deixaram de escanteio! Falei com Hipólito por diversas vezes. Tem secretário que sonha em ser o vice na chapa de 2020. Fizeram até festa no sítio de Zé Carlos. Acho um desrespeito, já que sou o atual vice. Não tem como aguentar isso tudo calado”.

Nego Rico também aponta como artífices da trama, o chefe de gabinete do prefeito, o deputado federal João Bacelar (PL) e um suplente de vereador... Preterido, o vice-prefeito de São Gabriel já faz parte do grupo da oposição e inclusive colocou o nome à disposição do grupo para compor a chapa majoritária no ano que vem. “Nesse momento, estou mais cortejado do que menina bonita em festa”, ironiza.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019