bannerfull

Detran-Ba assume meta para reduzir óbitos e lesões no trânsito

A imprudência continua sendo a principal causa de acidentes. Trânsito seguro é a gente que faz!

08 de abril - 2022 às 09h48
Detran-Ba-assume-meta-para-reduzir-bitos-e-leses-no-trnsito

Secom Bahia

O Estado da Bahia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), assumiu o compromisso de atingir metas para reduzir óbitos e lesões decorridos de acidentes de trânsito até o ano de 2030. O termo de compromisso foi assinado nesta quinta-feira (7), pelo diretor-geral do Detran-BA, Rodrigo Pimentel, na presença do secretário nacional de Trânsito, Frederico Carneiro, durante o II Fórum de Órgão de Trânsito, realizado no auditório da Secretaria da Segurança Pública (SSP), em Salvador.

As metas fazem parte do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), junto à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). O secretário nacional de Trânsito, Frederico Carneiro, explicou que as causas de sinistros estão relacionadas a fatores humanos, mecânicos e de infraestrutura viária. “Por isso, é necessário atuação conjunta para um trânsito mais seguro. O Brasil está engajado na segunda década de ações voltadas para a segurança viária promovida pela ONU, e o PNATRANS, que envolve os órgãos de trânsito de todo o país, tem o propósito de, ao final da década, salvar 86 mil vidas”.

O Detran-BA busca implementar ações capazes de preservar vidas, reduzir mortes e lesões, além de trazer melhorias à mobilidade urbana de pedestres e condutores baianos. O diretor geral do Detran-BA, Rodrigo Pimentel, lembrou que óbitos e acidentes de trânsito geram um grande impacto para as famílias, para os sistemas de saúde e previdenciário. “Nossas ações em prol do alcance desta meta inclui reunir todos os órgãos de trânsito do país, os órgãos federais e órgãos estaduais, para que possamos, por meio de ações e campanhas, levar essa mensagem ao maior número de pessoas possível”.
 


A presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran-BA), Mag Gramacho, sugeriu que o trânsito seja pensado a partir dos atores mais frágeis: pedestres, ciclistas e motociclistas, que são 90% das vítimas de acidentes de trânsito, de acordo com dados da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). “Os condutores podem adotar medidas de segurança e evitar sinistros. Quem está ao volante pode, por exemplo, escolher não fazer uma ultrapassagem perigosa, não ultrapassar a velocidade da via e respeitar a rotatória”, destacou.

O fórum, que segue ao longo desta quinta-feira (7), é uma das etapas do Projeto para Elaboração de Políticas Públicas e de Gestão de Segurança Viária na Bahia. O evento contará com cinco apresentações presenciais sobre gestão e segurança viária, reunindo gestores de órgãos, entidades e especialistas de trânsito no âmbito municipal, estadual, nacional e internacional.

Plano 

O PNATRANS propõe iniciativas em seis pilares fundamentais para o cumprimento das metas definidas: gestão da segurança do trânsito, garantia de vias seguras, segurança veicular, promoção da educação para o trânsito, atendimento às vítimas, assim como normatização e fiscalização. O Comitê Gestor de Segurança Viária, com participação de órgãos como o Detran-BA e a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), coordenado pelo Cetran–BA, vai liderar o PNATRANS na Bahia.

Repórter: Laís Nascimento

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2022