bannerfull

Em “ato falho”, ACM Neto chama Paulo Souto de “governador”

Nos bastidores, Democratas trabalha para ter Imbassahy como vice e Geddel Vieira Lima na disputa pelo Senado.

30 de março - 2014 às 11h25
Em-ato-falho-ACM-Neto-chama-Paulo-Souto-de-governador

* Com informações do A Tarde e foto Bocão News

O prefeito de Salvador, ACM Neto, principal liderança do Democratas na Bahia, teve que se desculpar com o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), após chamar Paulo Souto de “governador” durante evento da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi), na última sexta-feira (28). O “ato falho” teve uma resposta positiva da plateia e rendeu “pano pra manga”. "Acho que é natural. Se eu estivesse lá, ele diria 'o ministro Geddel Vieira Lima'. Paulo é meu amigo querido; merece todas as homenagens", desconversou o peemedebista. Paulo Souto e Geddel ainda disputam a chance de encabeçar a chapa majoritária da oposição nas eleições deste ano. Os dois sabem que terão mais chances se o grupo político estiver coeso e determinado. Nos bastidores do poder, o Democratas se articula para unir PSDB e PMDB no mesmo “time”.

No momento, o plano de ação em prática é para sacramentar Paulo Souto como pré-candidato ao Governo do Estado e entregar o posto de vice ao deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB), que segue inclinado a disputar a reeleição. Nesses termos, caberia a Geddel a vaga ao Senado. Resta saber se o projeto será bem sucedido...

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019