bannerfull

Entrevista José Renato e Zé Carlos, diretores da APRIR

Confira todos os detalhes e surpresas preparadas para a 16ª edição da Exposição Agropecuária da Região de Irecê (EXPOAGRI).

18 de março - 2014 às 10h41
Entrevista-Jos-Renato-e-Z-Carlos-diretores-da-APRIR

Sertão Baiano

A Exposição Agropecuária da Região de Irecê (EXPOAGRI), uma das mais tradicionais do Estado, é realizada pela Associação de Pecuaristas da Região de Irecê (APRIR) e pelo Sindicato dos Produtores Rurais da Região de Irecê (SINPRI). Este ano, durante a 16ª edição, o tema central gira em torno do fortalecimento da economia local a partir do Baixio de Irecê. Nesta entrevista, o Sertão Baiano discute os detalhes da realização do evento com José Renato Costa, presidente da APRIR, e Zé Carlos, diretor da APRIR e presidente do SINPRI.

Daniel Pinto

Chegamos a 16ª Exposição Agropecuária da Região de Irecê (EXPOAGRI), que tem se reinventado a cada ano. Mas, quais sãos as novidades desta edição?

José Renato - O primeiro passo é o tema “Baixio de Irecê: Levando esperança para a economia da região”. O projeto é o maior perímetro de irrigação da América Latina. Diante desta realidade, temos que discutir como a nossa região será beneficiada. Durante os quatro dias de exposição (1 a 4 de maio), teremos simpósios, debate com pré-candidatos e ações desenvolvidas pela Codevasf.

Como o Baixio de Irecê pode alavancar a economia local?

José Renato - Vivemos num território muito sofrido, em função da estiagem. Ultimamente, nossos poços baixaram o lençol freático, o que impactou diretamente na economia, já que a região de Irecê é um polo de irrigação. O Baixio, com a água abundante do São Francisco, vai transformar essa realidade com uma melhor eficiência na produção de alimentos e na geração de emprego e renda. 

Por falar nisso, como vai funcionar o Centro de Treinamentos que será inaugurado pela Codevasf, no Parque de Exposições da Região de Irecê?

José Renato - A Codevasf é uma parceira importante desde o início da construção da APRIR. Essa ideia surgiu, em parceria com o pessoal da coordenação regional e o presidente Elmo Vaz, para que a Codevasf tivesse um espaço próprio para realizar suas conferências. Além disso, o local também servirá para oferecer cursos de capacitação para agricultores, produtores, pecuaristas e todas as pessoas ligadas à vida no campo. Enfim, é mais uma contribuição para a população da nossa região.

Outra novidade também é a sabatina com os pré-candidatos. Como vai funcionar? Quem vai poder participar?

Zé Carlos - A APRIR e o SINPRI, junto com as demais entidades que integram esse grupo, possuem uma responsabilidade social muito grande. Nós partimos da concepção de que os governantes precisam mostrar suas ideias e firmar compromissos para trazer o desenvolvimento para nossa região. Até outro dia nós estávamos com escassez de água potável. A sociedade organizada se uniu e fizemos reivindicações. Depois de muita luta, conseguimos a construção da Adutora do São Francisco.

Que já fornece água para Irecê, não é?

Zé Carlos - Sim, sim. Dentro desta linha, a partir dos debates e com o empenho da presidente Dilma, acreditamos que o Baixio de Irecê terá uma evolução rápida e gradual. É importante ressaltar que o presidente da Codevasf, Elmo Vaz, é filho da nossa região e conhece (na pele) os problemas dessa terra. O Baixio de Irecê será um divisor de águas. Finalmente, não vamos ficar apenas esperando São Pedro mandar chuva. Isso nos leva a certeza de que faremos uma grande exposição.

E quanto à sabatina?

Zé Carlos - Vamos trazer os pré-candidatos ao Governo do Estado e ao Senado, da situação e oposição, para que possam dizer o que pensam e como podem auxiliar no desenvolvimento da região a partir do Baixio de Irecê.

Quem são os parceiros da APRIR na realização da 16ª EXPOAGRI?

Zé Carlos - Há 16 anos, a gente vendia o sonho de que a nossa região tinha potencial para a pecuária. Muitos diziam que a gente era louco, que aqui era só para produzir milho e feijão. Dizíamos que o fortalecimento econômico só viria com o tripé “agricultura, irrigação e pecuária”. Hoje, essa é a nossa realidade! Não cosseguraríamos mudar essa mentalidade sem o apoio de entidades que acreditam no fomento da agricultura e pecuária como forma de mudar as vida das pessoas. Os parceiros e patrocinadores da 16ª EXPOAGRI são Governo do Estado, Prefeitura de Irecê, Codevasf, Petrobras, Governo Federal, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e FAEB/Senar.

E qual a expectativa de geração de negócios para este ano?

Zé Carlos - É importante destacar que, nos últimos três anos, vivemos uma seca terrível em todo o Nordeste. Falaram até na possibilidade de não realizar a EXPOAGRI. Defendemos, justamente, o contrário: era o momento de sentar, discutir e encontramos forma de conviver com a seca. Dentro deste espírito, na 15ª edição, construímos o tema “Viver bem no Seminário” junto com a FAEB/SENAR e o Sebrae. Agora, já vamos apresentar os resultados desenvolvidos ao longo do ano, com exemplo de produtores que aumentaram seu potencial em até seis vezes. Então, é isso que nós queremos. No ano passado, com todas as dificuldades, os levantamentos da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagri) apontaram a geração de R$ 2 milhões em negócios. Este ano, com todo otimismo, queremos triplicar essa receita.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2017