bannerfull

Estrada do Feijão deve ser privatizada pelo governo do estado

Rodovia tem 459 quilômetros e vai do entroncamento da BR 116 (FSA) a BR 161 (Xique-Xique), passando pela Região de Irecê.

04 de agosto - 2015 às 09h35
Estrada-do-Feijo-deve-ser-privatizada-pelo-governo-do-estado

Com informações do Jornal da Chapada / Foto: Reprodução Acorda Ipirá

A BA-052, conhecida como Estrada do Feijão, está em fase de análise para privatização. A rodovia, que tem 459 quilômetros de extensão, vai do entroncamento da BR 116 (Feira de Santana) a BR 161 (Xique-Xique), ela corta a Chapada Diamantina e segue até a região do São Francisco, passando por cidades como Morro do Chapéu, Tapiramutá, Xique-Xique, Piritiba, Ipirá e Baixa Grande, além da região produtiva de Irecê. Conhecida pela importância no escoamento de grãos, a rodovia é chamada de Estrada do Feijão desde a década de 70. Os planos podem ser concretizados via Programa de Restauração e Manutenção de Rodovias (Premar II), do governo do estado. A iniciativa terá US$ 520 milhões, recursos do Banco Mundial e do Banco Europeu, para serem gastos em toda malha baiana rodoviária.

A previsão é a recuperação de quatro mil quilômetros, parte dessa soma aplicada na BA-052. Segundo a Coluna Farol Econômico, do Correio, até o momento, estudo iniciais indicam que o processo deverá ser apenas de natureza administrativa, onde o governo contratará uma empresa para manter a rodovia por um prazo de dez anos. No entanto, há a possibilidade de implantação de um sistema de pedágio, conforme disse a superintendente de Transportes da Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia, Maria Amélia Pompeu. Com a privatização, deverá ser criado no mínimo dois pedágios, o que pode trazer melhorias também na conservação de umas das rodovias mais movimentadas da Bahia, servindo principalmente na escoação de produtos da agricultura.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019