bannerfull

Festival do Licor de Cachoeira abre cadastro para produtores

Projeto foi responsável pelo pedido de reconhecimento do licor como Patrimônio Imaterial da Bahia. Ele merece, ele merece!!!

22 de junho - 2021 às 09h54
Festival-do-Licor-de-Cachoeira-abre-cadastro-para-produtores

A Tarde

O Festival do Licor de Cachoeira lançou, este ano, uma chamada para os produtores de licor de todo o Estado e o cadastro está sendo feito através do site www.festivaldolicor.com, que traz as informações básicas de cada fabrico. O cadastramento é gratuito e já garante que o produtor integre a lista disponível no site. O cadastramento é feito de forma on-line e gratuito e segue até o dia 30 de junho. Os novos fabricos são divulgados diariamente na página do festival do Instagram e do Facebook. 

O produtor do evento, Márcio Soares, explica que o objetivo da iniciativa é mapear os fabricantes e assegurar-lhes visibilidade. “O projeto foi responsável por protocolar o pedido de reconhecimento do licor como Patrimônio Imaterial da Bahia. Então, esses dados fazem parte do processo de registro, além de que as pessoas buscam o site do festival como uma fonte de referência. Portango, é importante dispor de um mapeamento mais amplo", disse, ressaltando que o festival não atua como intermediador do fabricante.

A idealizadora Carine Araújo antecipa o que está sendo preparado para o Festival do Licor de 2022, quando se espera o retorno aos eventos presenciais: “A edição do próximo ano será apoteótica, envolvendo até dez cidades do Recôncavo Baiano, com uma passarela do licor instalada em cada uma delas e acesso e votação totalmente informatizadas, além de cursos em parceria com o Sebrae e uma premiação de R$ 5 mil”.

Em 2019, o Festival do Licor atraiu mais de cinco mil pessoas na Passarela do Licor, responsável por expor alguns dos produtores de licor de Cachoeira e promover a venda de mais de 100 mil litros de licor durante os 25 dias em que ficou instalada na cidade. Em 2020, por conta da pandemia o festival continuou a promover os produtores de licor, que disseram ter tido suas vendas incrementadas em até três vezes mais do que nos anos anteriores, ainda que estivessem proibidos de vender a bebida diretamente, para não promover aglomeração.

>>>Clique AQUI e saiba MAIS

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2021