bannerfull

Geddel está na frente para Senado

Otto Alencar aparece em segundo, com 14%; Eliana Calmon é terceira colocada, com apenas 5%.

27 de maio - 2014 às 08h15
Geddel-est-na-frente-para-Senado

Correio 24 horas / Foto: Bocão News

A pesquisa Ibope/CORREIO abordou a disputa pela única vaga no Senado e nela, também o  candidato da aliança de oposição aparece em primeiro lugar: Geddel Vieira Lima, do PMDB, com 34% dos votos, seguido por Otto Alencar (PSD), com 14%, e de Eliana Calmon (PSB), com 5%. A sondagem mostra Geddel melhor entre os homens (38%) do que entre as mulheres (31%), desempenho repetido por Otto (18% x 10%) e invertido quando a candidata é a ex-ministra do STJ, que tem 6% de eleitoras contra 4% no eleitorado masculino. No corte por faixa de renda, Geddel domina na faixa de dois a cinco salários mínimos com 39% das intenções. Otto tem desempenho mais positivo na faixa acima dos cinco salários: 21%  pretendem votar nele. Eliana também vai melhor entre os que ganham mais: 6%.

Geddel e Otto são mais bem cotados no interior, onde peemedebista teria 35% dos votos (32% na capital) e o candidato da situação, 15%. Em Salvador, Otto tem 10% das preferências. A socialista concentra mais intenções de voto na capital (6%) do que no interior (5%). Os índices de rejeição aparecem equilibrados: iguais 18% não votariam de jeito algum em Eliana ou Otto. Geddel aparece com 14% neste quesito.

Dilma tem 50% dos votos dos baianos

Na corrida presidencial, Dilma Rousseff (PT) tem 50% da preferência do eleitorado baiano, seguida pelo senador tucano Aécio Neves, com 12%, e do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 7%.Para 44% dos baianos, o governo de Dilma é ótimo ou bom, com 33% de regular e 19% de ruim/péssimo. A presidente tem 60% de aprovação na Bahia e 31% de desaprovação.

A pesquisa Ibope/CORREIO também sondou a avaliação do governo Jaques Wagner: ele tem 29% de ruim/péssimo e 37% de regular. Os que consideram sua gestão boa somam 22%, enquanto 6% consideram ótimo o seu governo. Para a maioria dos entrevistados, a área mais crítica do governo petista é a saúde (37%), seguida pela educação (20%) e pela segurança (16%).

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019