bannerfull

Ibititá: Câmara reprova contas de ex-prefeito

Com base na Lei da Ficha Limpa, Dr. Chiquinho está inelegível por oito anos.

22 de agosto - 2014 às 15h20

Nesta sexta-feira (22), durante sessão ordinária na Câmara Municipal de Ibititá, norte do estado, a maioria dos vereadores reprovou as contas do ex-prefeito Francisco Dourado Moitinho, conhecido como Dr. Chiquinho, referentes ao exercício de 2012. A votação transcorreu de forma tranquila e o “plenário” seguiu a recomendação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que já havia desaprovado as contas em função de uma miscelânea de irregulares. Entre as quais, emissão de cheques sem fundo, inexistência de disponibilidade de caixa para honrar os restos a pagar, problemas com recursos do FUNDEB, previsão orçamentária elaborada sem critério de planejamento, retirada de recursos do Fundo Especial sem documento de despesa correspondente, dentre outras.

Como base na Lei Complementar n° 135/2010, popularmente chamada de Lei da Ficha Limpa, o ex-gestor está impedido de disputar cargo eletivo por oito anos, o que atribui mais uma mácula no currículo: no início do mês, Dr. Chiquinho, que hoje ocupa cargo de confiança na Codevasf, teve os bens bloqueados pela Justiça em função de irregularidades na execução de convênio com a SUDESB, no valor global R$ 365.643,99, para construção de quadra poliesportiva em Ibititá.

Leia matéria relacionada:

Ex-prefeito de Ibititá tem bens bloqueados pela Justiça

Galeria de fotos

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2018