bannerfull

Incra/BA mapeia assentamentos e territórios para implantação de agroindústrias

Em fevereiro, o projeto vai a Costa do Descobrimento, Extremo Sul, Oeste, Bacia do Rio Corrente, Piemonte do Itapicuru, Velho Chico, Irecê, Sisal, Semi Árido Nordeste II e Sertão São Francisco.

01 de fevereiro - 2016 às 10h34
IncraBA-mapeia-assentamentos-e-territrios-para-implantao-de-agroindstrias

Assessoria de Comunicação Social do Incra / Foto: RJ Gov.

Oitos profissionais da assessoria técnica do Incra estão mapeando a aptidão produtiva e técnica de assentamentos baianos para implantação de 171 agroindústrias. A equipe faz parte de uma força-tarefa que, desde o dia 18 de janeiro, realiza visitas a 60 assentamentos. A ação terminou nesta sexta-feira (29) e será retomada, de 15 a 29 de fevereiro, para analisar mais áreas de reforma agrária. A iniciativa é da extensão rural prestada ao Incra por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), do governo do estado. Já as agroindústrias integram um convênio firmado entre o Incra e o governo do estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com execução da CAR. Em três anos, o investimento do Incra será de R$ 50 milhões e do governo baiano de R$ 10 milhões. A estimativa é que as unidades atendam 16 mil agricultores familiares e assentados.

Primeira fase

De acordo com o perito federal agrário do Incra/BA, Victor Fernandes, a iniciativa é o primeiro passo para verificar a capacidade produtiva dos assentamentos e o potencial do território em abastecer as agroindústrias. “Os profissionais também apuram as condições de eletrificação, água potável e espaço adequado para a instalação dos equipamentos”, completa Fernandes. As análises da força-tarefa avaliarão as potencialidades para a inserção das agroindústrias em até oito cadeias produtivas: do cacau, do leite, da mandioca, do mel, das frutas, de doces e compotas, de avicultura e do dendê. A assessoria técnica do Incra desenvolverá perfis técnicos, até o final de 2016, para a implantação de 50 agroindústrias com base nas análises realizadas nos meses de janeiro e fevereiro.

Territórios de identidade

Em janeiro, a equipe visitou os territórios do Litoral Sul, Baixo Sul, Recôncavo, Litoral Norte, Agreste Baiano, Região Metropolitana de Salvador, Chapada Diamantina, Vitória da Conquista, Piemonte do Paraguaçu, Vale do Jequiriçá, Semiárido Nordeste II, Portal do Sertão e Sisal. Para o mês de fevereiro, o planejamento vai atender assentamentos situados nos territórios de Costa do Descobrimento, Extremo Sul, Oeste, Bacia do Rio Corrente, Piemonte do Itapicuru, Velho Chico, Irecê, Sisal, Semi Árido Nordeste II e Sertão São Francisco.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019