bannerfull

Justiça suspende Feira dos Caxixis

Solicitação partiu do MP-BA para “proteger a vida e a integridade física das pessoas” em função da greve da PM.

17 de abril - 2014 às 08h05
Justia-suspende-Feira-dos-Caxixis

Foto: Ilustrativa

Realizada tradicionalmente durante os festejos da Semana Santa no município de Nazaré, Recôncavo Baiano, a Feira dos Caxixis deverá ser suspensa este ano. A suspensão acaba de ser determinada pela juíza da Vara Cível Georgia Quadros, que atendeu solicitação apresentada em medida cautelar ajuizada pelo Ministério Público estadual (MP-BA). O objetivo, informa a promotora Thelma Leal de Oliveira, é proteger a vida e a integridade física das pessoas que participariam do evento programado para acontecer a partir da próxima sexta-feira, dia 18, até o domingo, dia 20. Segundo ela, a festividade se tornou inviável após o anúncio da greve da Polícia Militar.

De acordo com a promotora de Justiça, há mais de 300 anos o Município de Nazaré realiza a Feira e reúne milhares de pessoas para apreciarem peças de arte de oleiros do distrito de Maragogipinho. A população chega a sofrer um aumento de 40%, destaca ela, acrescentando que, em paralelo à Feira, acontece uma grande festa popular com apresentação de artistas pagos pelos cofres públicos para divertir gratuitamente a população. Para garantir a segurança, a vida e a integridade física da comunidade há uma conjunção de esforços, que conta com a determinante participação da Polícia Militar. Essa instituição tem o maior contingente operacional responsável pela segurança ostensiva, continua Thelma Leal, sinalizando que a PM é, portanto, capaz de inibir e prevenir a prática de crimes de toda a espécie e que não se pode submeter à população a uma situação de temeridade absoluta.

Hoje, antes de apresentar o pedido à Justiça, Thelma Leal promoveu uma reunião com a Polícia Civil, representante da Polícia Militar, prefeito e secretária de Cultura e Ação Social, no sentido de buscar uma solução para o problema. Entretanto, foi verificado que não haveria como promover segurança sem a participação ostensiva dos policiais militares e todos foram uníssonos no sentido de que com segurança não se pode transigir, informou ela. Em razão da medida cautelar, o Município também deverá comunicar a suspensão a todos os envolvidos nos festejos, tais como bandas musicais, artistas, artesãos, vendedores ambulantes, dentre outros, e considerar que o fato foi alheio à vontade da administração municipal de forma que sejam evitados maiores prejuízos ao erário, tais como pagamentos de multas por rescisão de contratos por ventura firmados.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019