bannerfull

Oposição em Uibaí na Torre de Babel

Sem unidade e falando línguas diferentes, PT, PSOL e PSB cogitam candidaturas próprias.

10 de março - 2020 às 17h22
Oposio-em-Uiba-na-Torre-de-Babel

Imagem ilustrativa: R7

Enquanto o grupo governista desfruta de base sólida e conta com a aprovação popular da gestão Birinha Levi, a oposição de Uibaí ainda segue sem um rumo definido. Formada basicamente pelo PT, PSOL e PSB, a minoria não conseguiu construir um projeto de consenso.  O PSOL articula internamente para lançar a candidatura de José Pereira, mais conhecido como Zezinho. Já o PT, por sua vez, tem um processo peculiar de decisão interna e dois nomes estão no páreo: o ex-secretário de Educação do município João Borges, derrotado na última eleição, e a vereadora Dorisdei Alencar, liderança histórica do partido da estrela vermelha. Como se já não bastasse, nesta semana, a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB), muito atuante na Região de Irecê, lançou Kátia Barcelos como pré-candidata da legenda a prefeita da cidade. A falta de unidade da oposição em Uibaí lembra o mito da Torre de Babel em que o diálogo e o objetivo comum são comprometidos em função das diferentes línguas faladas pelas tribos. O final da história... Todo mundo sabe! Tá lá no Antigo Testamento!

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020