bannerfull

Oposição realiza primeiro evento no interior do Estado

Paulo Souto, Joaci Góes e Geddel Vieira Lima fizeram largada da pré-campanha em Vitória da Conquista

26 de abril - 2014 às 21h37
Oposio-realiza-primeiro-evento-no-interior-do-Estado

Foto: Divulgação

O grupo da oposição ao Governo Wagner escolheu a cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste do Estado, para dar a largada da pré-campanha no interior da Bahia. O evento, realizado no Espaço Rafikii, mobilizou políticos, líderes, militantes e cidadãos de vários municípios da região. “Estamos aqui juntos porque tivemos a sabedoria de ouvir o clamor do povo pela união das oposições em prol de um novo futuro para a Bahia”, disse Souto. Intuitivo, o pré-candidato ao Senado, Geddel Vieira Lima, afirmou ter sentido cheiro de vitória nas eleições deste ano com a recepção calorosa recebida pela chapa ainda no aeroporto. O pré-candidato a vice, Joaci Góes, aproveitou para destacar o compromisso da chapa em dotar Conquista de um aeroporto à altura do porte da cidade. Compromisso que foi confirmado por Paulo Souto e Geddel. Góes observou ainda que ACM Neto, avaliado como o melhor prefeito do Brasil pelas pesquisas de opinião, seria o “penhor e o aval de que Paulo Souto fará pela Bahia o que ele, Neto, vem fazendo por Salvador”.

ACM Neto, por sua vez, revelou que, quando candidato a prefeito da capital baiana, não sabia se sua maior preocupação era vencer as eleições ou governar uma cidade destruída e endividada. “Neste momento, quem esteve ao meu lado como conselheiro e orientador foi Paulo Souto. Ele me ajudou a enxergar o caminho de como vencer as adversidades e realizar um bom governo”. O pré-candidato ao Senado foi o protagonista de um dos momentos mais emocionantes do encontro em Vitória da Conquista ao falar das surpresas que o destino lhe pregou, como a aproximação com o neto daquele que foi seu grande adversário político.

“Fui adversário do senador Antonio Carlos Magalhães e apanhei mais do que bati, mas nunca deixei de reconhecer os serviços prestados por ele à Bahia”, comentou, admitindo que ACM foi a última grande voz da Bahia no cenário da República. “Agora o destino quis me reservar a chance de conquistar os corações e mentes baianos para ser a voz da Bahia no Senado, em substituição àquele que foi meu grande adversário, mas nunca deixou de amar a Bahia”.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020