bannerfull

Pagamento de novo auxílio emergencial começa na próxima terça

Beneficiários do Bolsa Família receberão de acordo com o calendário habitual do programa, que, em abril, começa a ser pago no dia 16.

31 de março - 2021 às 14h30
Pagamento-de-novo-auxlio-emergencial-comea-na-prxima-tera

Agência Brasil

Milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social começam a receber, na próxima terça-feira (6), a primeira das quatro parcelas do novo auxílio emergencial. O governo federal prevê conceder o benefício a cerca de 45,6 milhões de pessoas, este ano. Os recursos serão depositados nas contas digitais que abertas pela Caixa para os beneficiários no ano passado. Na terça-feira, começam a receber os trabalhadores informais, microempreendedores individuais, desempregados e outras pessoas afetadas pela pandemia da covid-19 nascidas no mês de janeiro, além de integrantes do Cadastro Único do governo federal. Beneficiários do Bolsa Família receberão de acordo com o calendário habitual do programa, que, em abril, começa a ser pago no dia 16. As pessoas não terão direito a sacar os recursos no mesmo dia em que receberem, conforme explicou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante anúncio feito no Palácio do Planalto, esta manhã.

O objetivo do escalonamento é motivar as pessoas a usarem os dispositivos digitais e, assim, evitar a ida a bancos e agências lotéricas. “Nossa expectativa é que mais da metade das pessoas realize o pagamento de contas digitalmente”, disse Guimarães. “Já temos tudo muito bem organizado. Vamos minimizar as filas, pagando o mais rápido possível, com o mínimo de aglomeração possível”, acrescentou Guimarães. O calendário completo de pagamentos e saques consta da Portaria nº 622, que o Ministério da Cidadania publicou hoje (31), no Diário Oficial da União. Cerca de R$ 44 bilhões foram destinados ao auxílio emergencial por meio da promulgação da Emenda Constitucional 109/2021, a chamada PEC Emergencial. A emenda constitucional abriu caminho para que o governo federal ultrapasse o limite do teto de gastos, sem comprometer a meta de resultado fiscal primário e sem afetar a chamada regra de ouro (espécie de teto de endividamento público para financiar gastos correntes). 

Tendo em vista o grande número de beneficiários de programas sociais do Governo Federal em Ibititá, a prefeita Nilvinha dos Santos entregou pessoalmente, nesta quarta-feira (31), ofício ao gerente geral da Caixa Econômica Federal, Pedro Leonardo, solicitando a implantação de uma agência na cidade. Durante reunião em Irecê, a gestora pontuou sobre a necessidade de garantir o bem-estar de aposentados e pensionistas que moram na sede e na zona rural. O ofício leva em consideração o excelente relacionamento institucional entre as partes, uma vez que a Prefeitura de Ibititá mantém diversos convênios e parcerias com a Caixa.  

Além disso, uma agência no município pode dar suporte a correntistas e usuários das vizinhas Lapão, Canarana, Ibipeba, Uibaí, P. Dutra e Barro alto. “Apresentamos a proposta com argumentos sólidos, sempre em defesa dos interesses da população. Saio daqui confiante e esperançosa”, afirmou Nilvinha. Numa sinalização positiva, o gerente Pedro Leonardo reconheceu a posição privilegiada de Ibititá levando em conta à política nacional de expansão da Caixa Econômica que agora privilegia cidades com 20 mil habitantes. 

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2021