bannerfull

Para deputado, morte de bebê em hospital podia ser evitada

De acordo com Alan Sanches, Prefeitura de Santo Antônio de Jesus deixou de creditar R$ 640 mil à Santa Casa de Misericórdia.

28 de abril - 2014 às 19h48
Para-deputado-morte-de-beb-em-hospital-podia-ser-evitada

Foto: Divulgação

Nesta segunda (28), o deputado estadual Alan Sanches (PSD) usou a tribuna da Assembleia Legislativa para cobrar da Prefeitura de Santo Antônio de Jesus, recôncavo baiano, o cumprimento de convênio firmado com a Santa Casa de Misericórdia (Hospital Maternidade Luís Argolo), que teria deixado de repassar a instituição filantrópica R$ 640 mil. "Uma moradora da cidade teve que dá à luz a um filho na recepção do hospital e, infelizmente o bebê acabou morrendo, pois não havia médico plantonista na unidade. Essa tragédia poderia ter sido evitada, pois, com o recurso do convênio, mais profissionais já teriam sido contratados e os funcionários que integram o quadro estariam com seus salários em dia", destacou o parlamentar numa referência ao episódio acontecido no último sábado (26).
 

Leia matéria relacionada:

Santo Antônio de Jesus: Mulher dá à luz em recepção de hospital e bebê morre

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020