bannerfull

Polícia Federal realiza Operação Sertão Livre

Objetivo é desestruturar organização comandada por traficante integrante da Facção Katiara. Saiba mais!

12 de fevereiro - 2016 às 10h15
Polcia-Federal-realiza-Operao-Serto-Livre

Serviço de Comunicação Social Superintendência Regional de Polícia Federal da Bahia / Foto: Bocão News

A Polícia Federal, juntamente com a Polícia Civil e Militar, desencadearam na manhã desta sexta-feira (12/02), a Operação Sertão Livre, que visa desarticular organização criminosa com forte atuação em cidades do Sertão da Bahia. Ao todo serão cumpridos 20 mandados de prisão preventiva e 6 de busca e apreensão, expedidos pela de justiça estadual de Ribeira do Pombal. A estrutura da organização foi identificada com base em informações obtidas por investigações realizadas há mais de dois anos. Tal organização é comandada por um traficante integrante da Facção Katiara, preso numa operação que ocorreu no dia 28/01/2016, em um condomínio de classe média, na cidade de Aracajú/SE. A quadrilha é responsável por levar medo e terror às cidades de Ribeira do Pombal, Tucano, Euclides da Cunha, Conceição do Coité, dentre outras da região. O grupo praticava diversos crimes, entre os quais se destacam roubos de veículos e motos, homicídios, assaltos a estabelecimentos comerciais e tráfico de drogas, armas e munições.

Durante as ações da polícia, foram realizadas diversas prisões em flagrante de integrantes da organização criminosa, culminando com a apreensão de grande quantidade de entorpecente. Dentre elas, destacam-se as prisões ocorridas no dia 26/01/2016, em um sítio no município de São Gonçalo dos Campos, onde foram presos os principais fornecedores de entorpecentes, com cerca de 80 kg de cocaína e aproximadamente a importância de R$ 30.000,00. Os envolvidos serão indiciados por incorrerem nas sanções penais  do artigo 33 – caput – e artigo 35 da lei 11.343/06, assim como do artigo 16 da lei 10.826/03 (Lei de Drogas e Estatuto do Desarmamento, respectivamente), roubo e homicídio (Art. 157 e 122, do Código Penal), sem prejuízo dos demais delitos constatados ao final da apuração.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019