bannerfull

Prefeito de Irecê vai ao Fórum receber notificação

Convicto, Elmo Vaz se coloca à disposição para provar que não existe nepotismo em sua gestão!

25 de maio - 2018 às 09h56
Prefeito-de-Irec-vai-ao-Frum-receber-notificao

ASCOM PMI

O prefeito de Irecê, Elmo Vaz, esteve na última quarta-feira (23) no Fórum de Justiça da cidade, para receber uma notificação referente a nomeação de cargos comissionados, supostamente por nepotismo. Sereno e confiante, o gestor fez questão de enfatizar que se defenderá da acusação, considerada por ele como “equivocada”. “Fiz questão de vir receber a notificação, por não ter nenhum motivo para fugir da Justiça. Moro em Irecê e não tenho razão para me esconder, até porque teremos, a partir desta sexta-feira, 25 dias de entregas de obras por toda a cidade”, afirmou o prefeito. “Vamos recorrer por que entendemos que existem falhas graves na acusação”.

Segundo Elmo Vaz, alguns dos acusados sequer estão ocupando cargos públicos. “Outros são empregados efetivos, e há casos como o do secretário Paulo Eugênio, formado em Engenharia Civil e com atuações no estado, passando pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e na Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), e que ocupa um cargo técnico, da sua área, o que não tem nada a ver com nepotismo”, explicou. “Vamos provar que não estamos agindo de má fé”.Para o procurador do município de Irecê, Alex Machado, não há nenhuma ilegalidade nas nomeações. “Estamos dentro da legalidade e vamos demonstrar isso no processo”, disse. “O que a comunidade tem que entender é que o fato de a pessoa ser parente do gestor não inviabiliza uma possível nomeação. É assim que o Supremo Federal tem entendido em suas decisões recentes”.

O procurador esclarece ainda que entre os acusados estão a advogada Carine Dourado, que deixou de integrar a administração em agosto de 2017; o engenheiro civil Paulo Eugênio, que não é mais chefe de gabinete desde junho de 2017; o administrador hospitalar Juliano Matias, que não é filho do Secretário de Assistência Social; o engenheiro agrônomo Joelson Matos, que não é nomeado no município, e sim secretário executivo do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável (CDS), eleito pela Assembleia de Prefeitos que compõem o CDS; a professora Gardênia Freitas, funcionária efetiva do município, e que mesmo assim não assume atualmente a função de vice-diretora, mesmo detendo requisitos e atributos para assumir o cargo; e a enfermeira Auba Freitas, que ocupa a mesma função desde o início da gestão passada, ou seja, desde o ano de 2013. “Além disso, tem os casos do sociólogo Alan Franca e da administradora Naiara Oliveira, que apresentam perfis técnicos compatíveis com os cargos que ocupam”, finalizou.

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2018