bannerfull

Prêmio Braskem celebra destaques da arte cênica na Bahia

Premiação fez uma homenagem ao centenário do dramaturgo baiano Dias Gomes. Se jogue! Bom espetáculo!

20 de maio - 2022 às 10h03
Prmio-Braskem-celebra-destaques-da-arte-cnica-na-Bahia

Atcom

NAU, Barcarola Encantada e De como me tornei invisível para caber no meu espírito foram os vencedores das categorias Espetáculo Adulto, Espetáculo Infantojuvenil e Performance, respectivamente, do 28º Prêmio Braskem de Teatro. A cerimônia de entrega da mais tradicional premiação das artes cênicas baianas foi realizada na noite dessa quarta-feira (18), no palco principal do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. O prêmio é uma realização da Caderno 2 Produções Artísticas com patrocínio da Braskem e do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda. 

Luiz Antônio Sena Jr. conquistou o troféu de Direção pelo trabalho na peça Para-iso. Já Caio Rodrigo, Daniel Farias e Ian Fraser venceram a categoria Texto pelo espetáculo Ensaio para uma redenção. Vagner Jesus recebeu a estatueta na categoria Ator, pela desenvoltura na peça Manual como conter uma raça poderosa e Evana Jeyssan foi eleita Atriz por Gota D'água. A Revelação dessa edição foi Ninha Almeida pela atuação em O Salto. Já Eliete Teles e Rubenval Meneses venceram a categoria Especial pela construção dos bonecos em Metamorfose. Os vencedores receberam R$ 30 mil para os melhores espetáculos Adulto, Infantojuvenil e Performance e os demais ganharam R$ 5 mil cada, além dos troféus.

Os premiados foram escolhidos pela Comissão Julgadora, composta pelo dramaturgo, roteirista, ator e apresentador de TV Aldri Anunciação; a pós-doutora em artes cênicas e professora da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia Alexandra Dumas; o ator-performer, autor, diretor, professor e produtor Fabio Vidal; o artista, pesquisador e curador Felipe Assis e a produtora e gestora cultural Virginia Da Rin. Eles analisaram 80 espetáculos adultos, 22 infantojuvenis e 25 performances inéditos, que foram produzidos por grupos baianos entre janeiro de 2020 e dezembro de 2021 e tiveram exibição online.

O trabalho foi coordenado por Fernando Marinho, que ressaltou os diferenciais dessa edição. "O prêmio ficou mais robusto e pode ter a inclusão muito importante da categoria performance. Além disso, a avaliação remota das peças permitiu uma análise mais ampla, dando a oportunidade dos artistas do interior de concorrer a todas as categorias", pontua, Marinho destaca também a capacidade de adaptação da premiação para o ambiente remoto, apoiando a classe artística que precisou se reinventar durante a pandemia.

Centenário - A premiação promoveu uma grande festa do teatro no palco do TCA, com uma homenagem ao centenário do dramaturgo baiano Dias Gomes. Para isso, o espetáculo, dirigido por Gil Vicente Tavares, revisitou cenas emblemáticas da obra de Dias Gomes, rememorando as emoções, críticas, humor e tom político do trabalho desse grande nome do teatro baiano. Além de explorar o visual e personagens criados por Dias Gomes, Gil Vicente também se debruçou nas trilhas sonoras presentes em sua dramaturgia, costurando canções marcantes de aberturas de novelas com outras músicas que embalaram suas peças. "Tentei fazer um diálogo com as várias criações que perpassam a carreira de Dias Gomes para celebrar o centenário desse grande dramaturgo", explica o diretor artístico. 

Para ele, a noite também de homenagem ao teatro baiano. "Foi uma cerimônia dentro do espírito teatral, da atuação, da contracena. Poder pisar nesse templo do teatro baiano tem um valor inestimável. Foi maravilhoso", conclui Gil Vicente. Os vencedores também destacaram a emoção de retornar aos palcos com a presença do público durante os seus discursos. "Esse prêmio é símbolo da nossa resistência, que mesmo durante a pandemia conseguimos produzir", ressaltou Eliete Teles, que venceu a categoria Especial. Já Evana Jeyssan, premiada na categoria atriz, dedicou a conquista a avó e irmã, que faleceram durante a pandemia. "Fiz valer cada sacrifício. Estou aqui por elas para mostrar que eu vou continuar ocupando esses espaços", disse emocionada.

Representante do teatro de Capão, na Chapada Diamantina, Ninha Almeida, vencedora da categoria Revelação, ressaltou a presença de artistas do interior na premiação. "Estava acostumada a apresentar minha arte nas ruas e no circo, não em um teatro, como esse, por isso dedico a todos profissionais da cena teatral do interior. Mas a premiação abriu as portas para o interior, então vamos mostrar que essa arte que pulsa na zona rural", celebra.

CONFIRA OS VENCEDORES DO 28º PRÊMIO BRASKEM DE TEATRO:

Categoria ESPETÁCULO ADULTO

●        NAU

Categoria ESPETÁCULO INFANTOJUVENIL

●        Barcarola Encantada

Categoria PERFORMANCE

●        De como me tornei invisível para caber no meu espírito

Categoria ESPECIAL

●        Eliete Teles e Rubenval Meneses – pela construção dos bonecos de Metamorfose

Categoria TEXTO

●        Caio Rodrigo, Daniel Farias e Ian Fraser – pelo texto de Ensaio para uma redenção

Categoria ATRIZ

●        Evana Jeyssan – pela atuação em Gota D’Água

Categoria ATOR

●        Vagner Jesus – pela atuação em Manual Como Conter uma Raça Poderosa

Categoria REVELAÇÃO

●        Ninha Almeida – pela atuação em O Salto

Categoria DIREÇÃO

●        Luiz Antônio Sena Júnior - pela Direção de Para-iso

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2022