bannerfull

Santo Antônio de Jesus: Mulher dá à luz em recepção de hospital e bebê morre

Provedor da instituição diz que não havia obstetra de plantão, mas nega que criança tenha nascido com vida.

26 de abril - 2014 às 22h15
Santo-Antnio-de-Jesus-Mulher-d-luz-em-recepo-de-hospital-e-beb-morre

* Com informações do Correio 24 horas e foto Blog do Valente

Neste sábado (26), uma mulher deu à luz na recepção da Santa Casa de Misericórdia em Santo Antônio de Jesus, recôncavo baiano. Apesar de admitir que não havia obstetra de plantão no momento, a direção da unidade alega que a criança já nasceu morta. "A médica que estava de plantão teve um problema pessoal e não pode trabalhar. Nós não conseguimos substituí-la", disse o provedor da Santa Casa, Aurelino Reis, em entrevista ao Correio 24 horas. A mãe da criança, Tatiane de Jesus Santos, 29 anos, afirma que procurou o hospital na véspera e foi atendida na recepção, mas teve de voltar para casa porque não havia médicos. "Quando cheguei, comecei a sentir fortes dores, não suportei e voltei para o hospital, mas quando cheguei à cabeça do meu bebê começou a sair. Não fizeram questão nem de me colocar numa maca, ninguém se importou com a minha situação", lamentou ainda em estado de choque.

Tatiane de Jesus também garante que o bebê nasceu com vida. O corpo do recém nascido foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) da região, onde vai passar por autopsia para revelar a causa da morte. O provedor da Santa Casa promete fazer sindicância para apurar o caso, mas, numa espécie de mea culpa, alega que a instituição passa por crise financeira. “O parto normal de uma paciente custa em torno de R$ 1.200. Nós recebemos do SUS apenas R$ 450, que claramente não dá para cobrir os custos com anestesia, instrumentação, medicamentos e tudo mais... Nós somos uma entidade filantrópica e encontramos dificuldades demais para continuar realizando esse trabalho. Aqui se gasta muito mais do que se recebe", desconversa Aurelino Reis.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020