bannerfull

São Gabriel: base aliada do governo adia eleição na Câmara de Vereadores

Candidato a presidente acusa gestão municipal de agir de forma suja para cooptar apoio político. Saiba mais!

22 de janeiro - 2019 às 17h00

Nesta terça-feira (22), a população ocupou o plenário da Câmara Municipal de São Gabriel para acompanhar a sessão que definiria o presidente, bem como toda a Mesa Diretora da Casa para o biênio 2019-2020. Mas, de forma surpreendente, a sessão foi suspensa por uma decisão liminar do juiz Danilo Augusto e Araújo França, da 1ª Vara da Comarca de Irecê, em favor da vereadora Elian Martins de Matos, que alegou não ter sido notificada sobre a realização do pleito. A disputa pelo controle da Câmara se arrasta desde o final do ano passado, quando a base aliada do Governo Hipólito tentou barrar a candidatura de Ninho de Enock, sob o argumento de que o registro não foi efetuado dentro do prazo estabelecido no Regimento Interno.  

De acordo com a vereadora Edneide Barbosa Lima, essa é uma estratégia adotada pelo Governo Municipal para evitar uma derrota iminente. “Mas, isso não nos enfraquece. Nossa determinação permanece a mesma. Quanto mais sacrifício, melhor a vitória”, disse em pronunciamento. Hoje, Ninho de Enock, que é oposição na cidade, possui o apoio da maioria dos vereadores da Casa. Em entrevista ao Sertão Baiano, o vereador Antonio Carlos, mais conhecido como Tau, candidato da situação, admitiu a desvantagem numérica, mas se mostrou confiante. “Estamos trabalhando e, com certeza, vamos conseguir o apoio necessário”. 

Numa conversa franca com a população e diante dos principais veículos de Comunicação da Região, Ninho de Enock fez acusações gravíssimas contra a gestão municipal. “Estão tentando ganhar a eleição no tapetão! Eles querem ganhar tempo... Já chegaram em Bira [presidente interino] fazendo proposta indecente. Quem se vende é mercadoria! Essa é uma estratégia fraca e suja! É uma falta de dignidade... Nós estamos unidos e vamos juntos até o fim”. 

Uma nova sessão foi marcada para o próximo dia 29, às 10h, na sede do Poder Legislativo. Enquanto isso, em meio à guerra judicial, a Câmara segue (à deriva) sob o comando de uma comissão provisória.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019