bannerfull

Sem dó nem piedade: Di Cardoso desqualifica viúva de Dr. Celso

Para tentar se livrar de condenação, defesa sustenta que a ex-vereadora Rita de Cássia tem baixa densidade e pouca influência.

09 de fevereiro - 2021 às 12h13
Sem-d-nem-piedade-Di-Cardoso-desqualifica-viva-de-Dr-Celso

Foto: Divulgação // Arte: Sertão Baiano

Editorial  

Um político experiente, com uma noção elementar de bom senso, sabe da responsabilidade legal de apresentar à Justiça Eleitoral um parceiro (ou parceira) de chapa numa sucessão municipal. É preciso atestar, de forma antecipada, a aceitação do nome junto à comunidade e aos aliados políticos. Conferir os serviços prestados à cidade, o desempenho nas urnas (em pleitos anteriores) e a capacidade de articulação com lideranças. Em seguida, faz-se necessário analisar currículo, antecedentes, histórico processual, declaração de bens... Sem impedimentos legais que possam causar prejuízos futuros, é chegada a hora de testar compatibilidade de gênios, grau de confiabilidade e o corpo a corpo com o eleitorado. Depois de tudo, seguindo o passo a passo, um candidato a prefeito escolhe o vice e a coligação chancela a decisão numa convenção partidária. Só então, com o aval de um corpo jurídico, a chapa é registrada oficialmente. 

Entretanto, para desconsiderar o princípio da unicidade da chapa majoritária, Di Cardoso alega que sua vice, a viúva do ex-prefeito Dr. Celso, a ex-secretária e ex-vereadora Rita de Cássia “NEM DE LONGE” contribuiu com o resultado das eleições 2020 em João Dourado. Em recurso apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a defesa de Di Cardoso sustenta que Rita nem “sequer era a candidata natural”, o que revela sua “baixa densidade eleitoral e sua pouca influência no resultado do pleito”. “Sua participação na chapa se deu apenas a título de substituição, precisamente em razão da morte de seu companheiro”, destaca o documento protocolado no último dia 03, cujo número do processo para consulta é 0600204-35.2020.6.05.0199. 
 


Ninguém merece ser escrachado publicamente desse jeito. Pegaram pesado!

De qualquer forma, o argumento fundamental é paradoxal: se Rita é uma imprestável, sem nenhum prestígio, por que foi escolhida (com festa e confete) para disputar o segundo cargo mais importante da Administração Municipal? Se tudo isso é verdade, como o candidato a prefeito, mesmo carregando um , teve um desempenho tão bom? Se Di Cardoso, que até então nunca havia sido testado nas urnas, se garantia sozinho na chapa... Por que não escolheu um amigo, agregado, aliado, qualquer um sem a mácula da insegurança jurídica para disputar as eleições ao seu lado?

Todos sabem que sem Rita de Cássia, sem o legado do Dr. Celso, sem o apoio de uma família tão prestigiada em João Dourado, o candidato em questão não receberia nem metade dos 7.635 votos obtidos no dia 15 de novembro de 2020. Pra não falar em petulância, soberba, deslumbramento; no mínimo, faltou humildade e decência.
 


Pegaram pesado demais!

Além de confundir os eleitores, tal postura pode azedar a possibilidade de qualquer aliança futura.

Rita é mulher, mãe de dois filhos, tem história de luta... Merece respeito!

Solidariedade a viúva!


Nesta segunda (08), mesmo sem a segurança institucional da chefia do Executivo, a governança provisória realizou uma live para anunciar o secretariado do município. Mesmo sem a confiança da estabilidade, como presente de consolação, Rita foi indicada para a Secretaria de Governo. 

Enquanto brincam de , João Dourado segue à deriva na iminência de uma decisão do TSE que vai definir o rito e os prazos para uma nova eleição. Em pleno século XXI, muita gente abastada ainda acredita na política como feudo. A celebrada vitória de Dr. Celso em 2016 quebrou, de uma vez por todas, o paradigma da cidade dos poderosos. João Dourado não tem dono! Não se esqueçam: todo poder emana do povo!

Apesar de tanta angústia pela vacância de autoridade, dada à excepcionalidade das circunstâncias, a comunidade joãodouradense terá o privilégio de entender melhor a conjuntura, de analisar, refletir, comparar ideias e decidir com total convicção qual o melhor caminho a seguir.

Nada é por acaso: do sofrimento, nasce esperança. Em meio ao caos, o amor se fortalece! 

Dignidade não tem preço!

Boa sorte! Que Deus abençoe... 

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2021