bannerfull

Teixeira de Freitas: Merenda escolar era desviada e vendida em supermercados

Ao todo foram apreendidos, 1.099 quilos de feijão, 612 quilos de farinha e 277 quilos de açúcar com selo do Programa Parceiro da Escola.

31 de agosto - 2014 às 09h00
Teixeira-de-Freitas-Merenda-escolar-era-desviada-e-vendida-em-supermercados

Bocão News

Uma ação do Ministério Público estadual interditou três supermercados e prendeu três pessoas no município de Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. De acordo com informações da promotoria responsável pela operação, os estabelecimentos estavam comercializando alimentos desviados do Governo Federal que seriam destinados para a merenda escolar na rede pública de educação. Acompanhados de policiais civis e militares, os promotores de justiça Anselmo Lima Pereira, titular da 5ª Promotoria Pública de Cidadania e Proteção à Moralidade e ao Patrimônio Público e Cível da 1ª Vara, e Ana Kristina Santos Lehubach Prates, titular da 6ª Promotoria de Justiça Regional Especializada em Combate à Sonegação Fiscal, apreenderam cerca de 2 toneladas de mercadorias com lacre do Governo Federal. Entre os alimentos estavam farinha, açúcar e feijão.

O Supermercado Teixeira, no bairro São Lourenço, Supermercado Distrisul, na Praça do Mercado Municipal, no centro de Teixeira de Freitas, e o Supermercado e Padaria Verde, no bairro Colina Verde, na zona norte da cidade foram os alvos. Ao todo foram apreendidos, 1.099 quilos de feijão, 612 quilos de farinha e 277 quilos de açúcar com selo do Programa Parceiro da Escola. A suspeita que a merenda escolar deveria ter sido destinada para as escolas dos assentamentos de reforma agrária da região e seria oriunda do Programa de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Miguel Arcanjo de Oliveira, 25 anos, José Carlos Ramos Silva, 26 anos, e Aristides Santos Santana, 43 anos, foram autuados em flagrante por ter conhecimento que estavam comercializando produtos desviados. O delegado Kleber Eduardo Gonçalves, titular da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, informou que os três homens foram enquadrados em crime de receptação qualificada. A mercadoria foi encaminhada para a perícia para saber de que setor foi desviada e o destino que elas deveria ter sido levadas. O Ministério Público quer agora identificar o local de onde a merenda escolar estava sendo desviada.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020