bannerfull

Vereador preso com quase 300 kg de maconha é diplomado em Ubaitaba

De acordo com SSP, vereador recém-eleito teve a campanha financiada pelo tráfico de drogas da região. Saiba mais!

06 de janeiro - 2017 às 17h43
Vereador-preso-com-quase-300-kg-de-maconha-diplomado-em-Ubaitaba

Jornal da Chapada / G1

Preso com quase 300 kg de drogas um dia após ter sido eleito vereador no município de Ubaitaba, no sul da Bahia, Messias Aguiar (PMDB) foi diplomado para o cargo mesmo sem ter sido solto até esta quinta-feira (5). A diplomação ocorreu por meio de procuração e foi autorizada pela Justiça Eleitoral. Apesar de diplomado, o vereador ainda não tomou posse da função, justamente por ainda estar preso no Conjunto Penal de Valença, no baixo sul do estado. Caso a posse não ocorra até o dia 15 de janeiro, o suplente dele deve assumir a vaga. A primeira audiência de acusação de tráfico de drogas contra o vereador está marcada para o dia 3 de fevereiro.

Tráfico de drogas

O vereador recém-eleito teve a campanha financiada pelo tráfico de drogas da região. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). O vereador tem 34 anos e foi o segundo mais votado na cidade, com 571 votos. Conforme o delegado Evy Paternostro, que comanda a 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Ilhéus), embora sem passagens pela polícia, o vereador já havia sido denunciado por participação no tráfico de drogas do município. “Há informações de que toda a campanha tenha sido financiada pelo tráfico local”, afirmou Paternostro na época da prisão. O coordenador da 7ª Coorpin informou que a investigação continua para apurar detalhes da ligação do suspeito com o tráfico de drogas na região.

Prisão

De acordo com a PM, a prisão do vereador Messias Aguar ocorreu após denúncia anônima, no dia 3 de outubro, em uma fazenda localizada na zona rural de Ubaitaba. Com o suspeito, a polícia encontrou 270 kg de maconha, 2 kg de cocaína, uma balança de precisão e sacos plásticos para embalar a droga. Conforme a PM, durante a abordagem policial, Messias Aguiar negou que a fazenda fosse dele, mas confessou a posse das drogas. 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019