bannerfull

Câmara declara cavalgada como patrimônio de Uibaí

Turma da Pisada marcou presença na sessão; projeto foi aprovado por unanimidade. Saiba mais!

07 de abril - 2017 às 20h33
Cmara-declara-cavalgada-como-patrimnio-de-Uiba

Foto: Sertão Baiano

O projeto de lei nº 01 - de março de 2017, de autoria do vereador Leandro Pereira Machado (PCdoB) - foi aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Uibaí, cidade da Região de Irecê, nesta sexta-feira (07). O texto declarou a cavalgada como patrimônio cultural e imaterial do município. Além disso, instituiu o mês de junho como período para realização da cavalgada em Uibaí. Na justificativa, o projeto de lei destacou a cavalgada como um ato de “preservação da memória”, uma herança cultural dos vaqueiros nordestinos, um esporte que envolve toda a família e que tem um enorme potencial para gerar receita para cidade. Integrantes da “Turma da Pisada de Uibaí” marcaram presença na sessão. Robson Lemos Maia, do Haras Rancho Maia, fez questão de pontuar que a “Indústria equestre” emprega mais mão de obra e produz mais riqueza do que a “indústria automobilística” no Brasil. 

Éder Levi, do Haras Morro Branco, falou sobre o envolvimento de toda família “em torno no cavalo mangalarga marchador”. “Não há competição. Crianças, mulheres, idosos fazem parte da mesma festa... Todos se reúnem para celebrar a vida”, observou. Em Uibaí são mais de 45 animais registrados junto à Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM). O objetivo da Turma da Pisada é atrair ainda mais a atenção do público em relação à cavalgada e trabalhar para que Uibaí possa construir um Parque de Exposições e que o evento seja referência em toda Região de Irecê. 

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2017