bannerfull

Mandioca desenvolvida na Bahia é mais produtiva e saborosa

Variedade BRS Novo Horizonte é fruto de pesquisa de 20 anos em Cruz das Almas, no Recôncavo. Leia mais!

17 de dezembro - 2018 às 08h26
Mandioca-desenvolvida-na-Bahia-mais-produtiva-e-saborosa

Correio 24 horas

Saborosa e popular, a mandioca vai ficar também mais nutritiva. É o que promete a Novo horizonte, uma nova variedade do tubérculo com teor de amido de até 33%. É um teor considerado alto, já que as outras variedades alcançam até 28%. A BRS Novo Horizonte foi desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) e a Bahiamido Serviços Agroindustriais S.A, única fecularia industrializada em funcionamento no estado. O amido é a fécula da mandioca, a parte da planta onde está o carboidrato, rico em vitaminas do complexo B, B1, B2, B6 e vitamina A.

De acordo com os pesquisadores, além de possuir muitos nutrientes, a nova mandioca é mais resistente às principais doenças que costumam afetar a lavoura, como a podridão radicular e a antracnose, que atinge as folhas e murcha a planta. “Para nós, industrialmente é fantástico. O ponto principal é o acúmulo de amido. Ela consegue entrar com uma renda muito alta na indústria, tanto que a gente obteve 33% na extração”, afirma Manoel Oliveira, encarregado de desenvolvimento agronômico da Bahiamido, onde os testes foram realizados.

A empresa fica em Laje, a 230 quilômetros de Salvador, no Centro Sul da Bahia, e já usa outras três variedades de mandioca. A matéria-prima é utilizada na fabricação de tapioca, farinha, amido modificado e polvilhos doce e azedo. O município está no Vale do Jiquiriçá, área de transição entre a Zona da Mata e o Agreste, e só no ano passado produziu cerca de 61 mil toneladas de mandioca. Com base em condições climáticas similares, a nova variedade está sendo indicada para plantio nas microrregiões de Valença, Santo Antônio de Jesus e Jequié.

>>>LEIA MAIS 

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019