bannerfull

Santa Casa de Valença em situação crítica

“Se continuar assim, vai ter mulher dando à luz no corredor ou até na rua”, lamenta diretor-médico da unidade.

20 de maio - 2014 às 08h13
Santa-Casa-de-Valena-em-situao-crtica

Bahia Notícias

A Santa Casa de Misericórdia de Valença, baixo sul baiano, pode a qualquer momento fechar a porta para novos pacientes. A possibilidade, por mais que seja radical, não é descartada pelo diretor-médico da unidade de saúde, Ricardo Fonseca. “A gente não quer que a situação chegue a esse nível, mas não é impossível”, avalia Fonseca. Segundo ele, depois das crises no Hospital Gonçalves Martins, em Nazaré, e na Maternidade Luiz Argolo, em Santo Antonio de Jesus, ambos no Recôncavo, a ocupação do hospital chegou a 100%. Fonseca informa que, por definição contratual, a unidade não teria responsabilidade no atendimento a pacientes vinculados às duas cidades do Recôncavo, que tiverem os serviços de maternidade prejudicados.

“Se continuar assim, vai ter mulher dando à luz no corredor ou até na rua”, prevê. O médico ainda informou que com o intenso movimento na maternidade da Santa Casa, a unidade teve que usar leitos de outras especialidades clínicas, o que compromete o atendimento geral. “Com esse congestionamento, tem gestante que está sendo conduzida para a emergência clínica ao invés de ir para a emergência obstétrica”, relata. Os problemas continuam porque, segundo ele, os procedimentos acabam realizados por profissionais de áreas diferentes.

“Tem problema porque o técnico da emergência clínica não foi preparado para lidar com a demanda da obstetrícia”, diz. O apelo do médico é que as secretarias de saúde de municípios vizinhos só encaminhem pacientes a Valença depois de estabelecer contato com administração do hospital. “Eles têm que fazer devidamente a regulação porque não tem vaga”, afirma. Ricardo Fonseca também informou que a instituição não dispõe de UTI Adulto e Neonatal para receber casos de alto risco. Diariamente, a unidade recebe pacientes de cerca de 20 municípios da região.

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2019