bannerfull

Vítima de Suárez diz que punição para uruguaio é excessiva

“Um banimento desses é realmente alienante para um jogador", disse Chiellini, defensor que levou mordida.

27 de junho - 2014 às 16h45

Depois de pedir uma atitude da Fifa para a mordida dada por Luis Suárez, o italiano Giorgios Chiellini disse que a punição dada o uruguaio foi severa demais. A entidade de futebol suspendeu o atacante da Celeste por nove jogos oficiais do Uruguai, além de banir o atleta de qualquer atividade ligada ao futebol por quatro meses. "Eu sempre considerei inequívocas as intervenções disciplinares por órgãos competentes, mas, ao mesmo tempo, acredito que a fórmula proposta é excessiva. Eu, sinceramente, espero que ele seja autorizado a, pelo menos, seguir perto de seus colegas durante os jogos porque um banimento desses é realmente alienante para um jogador".

O italiano também disse que não está com raiva de Suárez. "Dentro de mim agora não há sentimento de alegria, vingança ou raiva contra Suárez pelo incidente que aconteceu dentro do campo e é isso. Só me sobra raiva e desapontamento pela partida. No momento, meu único pensamento é pelo Luis e por sua família, porque eles vão enfrentar um período complicado". Após a divulgação da decisão da Fifa,Suárez deixou a concentração da Seleção Uruguaia e voltou para Montevidéu, no Uruguai. Além da punição da Fifa, o atacante do Liverpool também perdeu contratos. O site "888 poker", que patrocinava o atleta, rescindiu o contrato. A Adidas também suspendeu qualquer ação publicitária envolvendo o jogador.

Leia matéria relacionada:

Atacante uruguaio Luis Suárez está fora da Copa do Mundo

 

Comentários

netools comunicação digital
Sertão Baiano - Todos os direitos reservados © - 2020